artigos

Artigos

Artigos, monografias e textos escritos e inseridos por VOCÊ!

Diferenciando o peixe e a pesca nas Danças Circulares

Uma reflexão sobre a pratica das Danças Circulares: Simples dancinha ou um instrumento de mudança ?


Publicado em 28/11/2013

Vaneri de Oliveira


São muitas as vezes que ao terminar uma roda de Danças Circulares  me pedem esta  "musiquinha para usar essa dancinha" em tal lugar...

Também comum, é a filmagem do seu trabalho - em andamento - através dos potentes celulares e muitas vezes a imediata publicação nas redes sociais...e não deu tempo para avisar que a dança era de tal  origem, ou criada por fulano,ou adaptada neste momento para este grupo! .....Já foi. ...

Dançar no circulo é algo tão arcaico que se perde na contagem  do tempo. Foi a forma que a Grande Maestria escolheu para processar a evolução na natureza (o tempo, os planetas, o eletron, o ninho, a taba...).
Naturalmente as crianças  formam e brincam na roda...

Quando dançamos na roda, de mãos dadas, também naturalmente nos harmonizamos... Se melancolicos, animamos..... Se ansiosos, neutralizamos... Não é  um passo só teu, se soma ao de outros e voce se confunde no todo... Nos faz pensar num mundo onde "Sou e somo no Somos"...não posso atingir o outro sem ser atingido. .Não posso mudar ao outro sem mudar a mim.

Esta Sabedoria do Circulo declinou a partir do momento que a necessidade de poder coloca o Outro (seja Homem, bicho., Natureza) à mesa ... A partir do momento que uma sociedade positivista tecnológica, pretensa à superioridade pela lógica racional, nos banha em promessas que atendem apenas a uma parte do Todo que esquecemos ser.

Tudo bem...Ela é bem vinda... Necessária. Evoluímos....Chegamos à lua, ....mas deixamos de dar Bom Dia .
Voltar-se para uma atividade como esta,  aparentemente tão simples,  chega a ser mais do que propor uma dinâmica intergeracional, que descontrai... Sim, isto pode acontecer. ..

Porém ela tem bagagem para mudar o paradigma vigente...de um mundo narcísico.....de levar vantagem sobre,.... de achar que tudo posso... para fortalecer a Irmandade do Somos....a irmandade que somos! O Simples é sempre a melhor opção para alcançar aquilo do qual o Complexo nos separou...

Seja bem vindo quando quiser. O convite na verdade é você que se autoriza. ..

E uma vez tocado, escolhe entre levar dancinhas  ou atender a um Chamado...


artigos   Artigos do autor

14/06/2012 - Danças Circulares - Uma breve reflexão da História à Educação

19/07/2017 - Danças Circulares - Uma manifestação contemporânea da Dança Coletiva