artigos

Artigos

Artigos, monografias e textos escritos e inseridos por VOCÊ!

Modalidades de Ensino-Aprendizagem nas rodas de Dança Circular Sagrada

Síntese das diversas modalidades de roda para esclarecer alguns entendimentos e possibilitar aos focalizadores e dançantes maior conhecimento e consciência.


Publicado em 01/03/2015

Deborah Dubner


Por Deborah Dubner
Colaboração: Estela Gomes e Renata C. Lima Ramos

Resumidamente, podemos dizer que a Dança Circular é uma prática que convida o ser humano a vivenciar sua totalidade, integrando corpo, emoção, mente e espiritualidade. Dançamos em roda de mãos dadas, visitando danças tradicionais e contemporâneas de todos os povos. E ao dançar coletivamente em diversos ritmos, gestualidades e melodias, ampliamos nossa consciência corporal, ativando nossas células para uma vida saudável e mudança de atitudes. Reafirmamos nossa expressão individual num universo que gira em expansão. Aprofundamos a compreensão dos valores humanos universais para a construção de uma vida em harmonia: respeito à diversidade, interdependência, união, cooperação, comprometimento enfim, cidadania planetária. Exercitamos na roda da dança inúmeras qualidades inerentes ao ser humano – paciência, alegria, objetividade, fraternidade, flexibilidade - necessárias para uma convivência diária saudável e amorosa na roda da vida. Saímos da estagnação e nos sentimos fortes para agir! Portanto, uma vez que entramos na roda da Dança Circular abrimos espaço para uma transformação interna. Como já sabemos, a mudança para um mundo melhor começa dentro de nós.

Dentro deste universo, muitas coisas se confundem, em especial para quem está chegando. Toda dança em roda é Dança Circular? Os eventos são gratuitos? Precisa ter experiência pra dançar? Como faz para ter as musicas e danças depois de uma roda? Saber dançar é suficiente para ensinar? O que é um focalizador? O que se espera de um focalizador?

Ao longo da minha jornada pessoal, tenho percebido uma série de questões que aparecem no dia a dia da Dança Circular, seja quando terminamos de dar uma roda em parque, ou cursos, oficinas, vivências, etc. Como eu criei e gerencio o portal www.dancacircular.com.br, também recebo muitos emails de pessoas querendo dançar, focalizar, organizar eventos e vejo que muitas estão perdidas nesse mar dançante de possibilidades. Então, este texto é para ajudar a organizar, esclarecendo sobre o que faz parte de cada coisa, porém sempre com abertura para que tudo se transforme, conforme o movimento natural das rodas.

Bailes Circulares
O foco dos bailes é dançar e celebrar, e há uma preocupação menor em ensinar as danças detalhadamente. Costumam ser momentos alegres, outras vezes meditativos, muitas vezes temáticos, com rodas grandes. Pode ser conduzido por um ou mais focalizadores, de acordo com a proposta de cada baile.
Local: espaços amplos, sem colunas e sem cadeiras fixas
Tempo: normalmente de 2 a 4 horas, mas pode ser mais demorado.
$: valor simbólico
Inscrição prévia: não
Experiência anterior: não é necessário
Complexidade: varia muito, com danças mais simples e outras mais complexas
Material: não

Rodas Abertas
São rodas descontraídas para vivenciar as danças e socializar com as pessoas e o meio ambiente, na maioria das vezes em espaços abertos, perto da natureza, com gente passando em volta, barulhos e interferências do cotidiano das cidades.
Local: Normalmente ocorre em espaços públicos (praças, parques, praia)
Tempo: média de 2 horas
$: gratuito
Inscrição prévia: não é necessário
Experiência anterior: não é necessário
Complexidade: danças simples para grandes rodas
Material: não

Vivências de Dança Circular
As vivências são eventos de Dança Circular mais curtos, com um focalizador e um tema. O objetivo é vivenciar os benefícios que a Dança Circular promove nos grupos (integração, motivação, ânimo, pertencimento, meditação, etc...). Uma vivencia tem um caráter específico para atingir um determinado propósito. Uma roda com danças meditativas, por exemplo, é uma vivência. Os bailes também são vivências, mas nem toda vivência é um baile.Um evento pode ter uma vivência de Dança Circular para abertura ou fechamento.
Local: espaços amplos, sem colunas e sem cadeiras fixas. Pode ser ao ar livre.
Tempo:  variável, podendo ser desde meia hora até chegar a 4 horas, conforme objetivo.
$: sim, variável
Inscrição prévia: sim
Experiência anterior: normalmente não
Complexidade: depende do tema e do propósito
Material: não

Festivais e Encontros
São celebrações com Danças Circulares, num formato de imersão de vários dias. Normalmente ocorrem em hotéis, portanto incluem viagem, hospedagem e refeições. Geram muitos aprendizados e novos relacionamentos a partir da convivência intensificada.
Local: hotéis
Tempo: normalmente de 3 a 5 dias
$:  inclui hospedagem e refeições. 
Inscrição prévia: sim
Experiência anterior: não
Complexidade: tem de tudo
Material: Alguns poucos incluem o material dos cursos. A maioria vende o material de cada focalizador à parte.

Rodas Regulares
São rodas que podem ser abertas ou fechadas, e que ocorrem com uma frequência sistemática. Existem rodas semanais e mensais, por exemplo. Nas rodas regulares fechadas, o grupo se mantém o mesmo, o que permite aprofundar-se nas danças e no convívio, sendo bastante recomendável para quem quer mergulhar no universo dançante.
Local: salas e/ou espaços públicos
Tempo: 1h30 a 2 horas
$: 1) existem rodas regulares com um valor mensal (normalmente em espaços fechados)
    2) existem rodas regulares gratuitas (normalmente em espaços públicos)
Inscrição prévia: sim para rodas fechadas; não para rodas abertas
Experiência anterior: há grupos de iniciantes e outros mais avançados
Complexidade: depende do grupo
Material:  Cada focalizador tem sua maneira de trabalhar. Usualmente, é mais comum que o material (música e/ou apostila) seja disponibilizado em rodas regulares com contribuição mensal.

Cursos e Workshops
Os cursos e WS são estruturados, costumam ter um tema e têm o objetivo claro de ensinar danças e instrumentalizar os participantes para que possam replicá-las em outras rodas. 
Local: espaços amplos, sem colunas e sem cadeiras fixas
Tempo: varia de 1 a 2 dias normalmente.
$: varia conforme a carga horária, focalizador, cidade, etc.
Inscrição prévia: sim
Experiência anterior: depende do curso. Normalmente é orientado na divulgação do curso.
Complexidade: de acordo com a proposta do curso
Material: sim. Normalmente o material inclui músicas, escritas dos passos e orientações sobre a dança (origem da musica, dança tradicional ou contemporânea, etc) e filmes didáticos que podem ser somente com o Focalizador ou com o grupo. No ultimo caso, o arquivo de filmes será entregue depois.

Cursos em Universidade
Várias universidades já incluem as Danças Circulares Sagradas como uma disciplina em um curso de pós-graduação, ou mesmo como um curso de extensa . Há uma formalidade acadêmica maior nestes cursos.
Local: na universidade
Tempo: normalmente um semestre, dividido em aulas semanais ou quinzenais
$: de acordo com a universidade
Inscrição prévia: sim
Experiência anterior: pode variar conforme o propósito do curso
Complexidade: varia de acordo com o propósito do curso
Material: sim

Formação para Focalizadores
São cursos com uma carga horária grande, com o objetivo principal de formar e capacitar pessoas para focalizar em outras rodas. Inclui não apenas danças, mas momentos longos de reflexão, conteúdo teórico, escrita da dança, visão das DCS no Brasil e no mundo, histórico, etc. Costuma ter alguns convidados, para que o participante tenha a experiência de dançar com focalizadores e estilos diversos.
Local: espaços amplos, sem colunas e sem cadeiras fixas
Tempo: varia de 6 a 8 encontros mensais
$: de acordo com cada focalizador e organizador
Inscrição prévia: sim
Experiência anterior: sim
Complexidade: sim
Material: sim. Normalmente o material inclui músicas, escritas dos passos e orientações sobre a dança (origem da musica, dança tradicional ou contemporânea, etc) e filmes didáticos que podem ser somente com o focalizador ou com o grupo. No ultimo caso, o arquivo de filmes será entregue depois.

Viagens com Dança Circular
Viagem temática que inclui a Dança Circular como parte do aprendizado. O repertório costuma combinar com os locais, para ampliar a experiência de dançar as danças dos povos de acordo com suas origens.  As viagens podem ser nacionais ou internacionais.
Local: mundo
Tempo: variável
$: cada viagem tem seu pacote próprio
Inscrição prévia: sim
Experiência anterior: recomendável
Complexidade: variável
Material: não


artigos   Artigos do autor

04/12/2014 - A Dança da Abundância

15/12/2014 - A Dança da Espiritualidade

30/04/2016 - A Dança do Nascimento

06/09/2014 - Cidadãos dançantes

20/06/2011 - Ciranda, cirandinha, vamos todos cirandar...

27/08/2015 - Dança Circular e Psicologia

30/11/2015 - Dança Circular Global

30/03/2016 - Dança Circular nos Parques: exercício de Cidadania

20/03/2014 - Dançando a missão

26/11/2015 - Dançar e Agradecer

04/09/2013 - Danças Circulares e Comunicação

18/02/2013 - Danças Circulares e o Sagrado: ponto de chegada e de partida

10/06/2013 - Danças Circulares para Crianças: relato de experiências

23/04/2011 - Minha primeira Dança Circular Sagrada

21/05/2014 - No descompasso da Dança

23/10/2013 - Um lugar tão delicado